segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Didi Chateada


Foto: Gabriel David
A minha Dior vulgo (Didi) hoje foi assediada na rua,  fato que a deixou muito estressada.
Mesmo ela, sempre altiva e maioral, combaliu aos excessos de amor de um amigo canino que encontramos durante a nossa caminhada matutina.

Tudo bem que ele é o cachorro mais lindo do condomínio, mas Didi queria mesmo era seguir sua trajetória a fim de continuar esbelta mesmo comendo tal qual uma lagarta de estação.
Definitivamente, não curtiu ser interpelada.

Mas as o excesso de demonstrações de carinho do amigo cachorro nem de longe agradou a dona felina.
Foi um início de atropelo, mas tudo não passou de uma pequena confusão, devido ao mal gênio da minha mocinha que, escapou da corrente, saiu correndo, transpôs altos muro até se livrar do amigo, que também não deixou de ser insistente, por se tratar de um cavalheiro, suponho.

Na correria Didi perdeu duas unhas. Voltamos para casa. Vaidosa como ela só, está zangada até com o Moshé como quem pensa. ” Seu obeso se você, não fosse tão sedentário, teria me defendido do assédio daquele vira-latas,
Observação. O cachorro era um pastor belga, siberiano ou coisa similar. Um espetáculo de animal.  Mas vamos respeitar a opinião da mocinha. Se achou que era um vira lata, não discutamos.

Ela está uma fera. Tanto que não quis nem fazer o seu tour diário na casa da vizinha da frente a quem ela faz de boba todos os dias. Faça chuva ou sol, ela tem de ir a casa da Antônia e pratica a mesma rotina.
A Didi é sistemática. Bate na porta, entra, arranha o tapete, sobe nas cadeiras, trepa na mesa, galga as escadas e olha para a dona da casa como quem diz: vamos subir  pois preciso inspecionar se está tudo ok lá por cima.
Isso inclui todos os quartos, banheiros e closets.  Dura em geral cerca de hora e meia. Depois de constatar que tudo anda nos conformes, deita-se sobre a mesa principal e põe-se a olhar o pé direito que, por sinal, é muito mais bonito que da nossa humilde residência.
Só depois,  pede pra voltar pra casa.  Dorme e se quer agradece pelo tempo desprendido pela anfitriã.

Dior é assim mesmo. Cheia de quereres. Pensa como deve estar aborrecida com o fato das unhas quebradas pela raiz, como dizem as mais dramáticas. Só as mulheres entendem o que significa quebrar uma unha, imaginem duas!

Nenhum comentário: